26 de nov de 2010

Sono!


Deixe-me dormir em paz!
Não o sono da madrugada...
Nem o sono dos anjos!
Não... também não o sono dos desesperados!

Deixe-me dormir apenas e em paz!

Um sono acordado... cheio de entusiasmo e desprendimento!
Sono sem vergonha...
Naturalmente, deixe-me em paz... eu e meu sono!
Não me importune... não faça alarde nem grite de forma silenciosa...

Deixe-me...
Enquanto meu corpo adormece...

Descanso!

1 comentários:

Nilce Bravo disse...

Pesquisando insônia, cheguei aqui e adorei tua poesia. Seguindo teu blog, gd abraço

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com