28 de jan de 2010

CAPETA

Este texto foi originalmente escrito em minha página no twitter www.twitter.com/lizzaoliveira .




Uma amiga querida me disse em uma noite linda via msn... "hj to detestável, seria boa companhia pro capeta" .


Para ela linda e inteligente como é... resolvi "criar" um capeta ... Lá vai:



1 - CAPETA: Solteiro, na faixa dos 30 e poucos, moreno, belo carro, apto "quitado" em zona nobre, ama baladas, mas tbém livros, másculo!

2 - CAPETA: esta a procura do grande amor.ama jantares e viagens curtas (afinal ao volante 1 mão basta ; ) e a outra... bem você sabe... )elogia sem ser meloso, tem vida própria!

3 - CAPETA: Manda flores.Mas inusitadas.Sem cartão.Apenas Flores. Cheira a orvalho do campo em dia frio e limpo. É hetero. Mas sensível!

4 - CAPETA:Tem este "apelido" p/ simples fato de ser "poderoso"(me entende?).mas apenas algumas poucas privilegiadas conhecem o inferno!

5 - CAPETA: ñ faz distinção entre santas e doidas! Afinal todas elas se transformam ou em uma ou em outra algum dia...

6 - CAPETA: Nunca sai as QUARTAS. No inferno é "DIA SANTO"... CAPETA é homem... e cm sabem QUARTA TEM FUTEBOL!!!

7 - CAPETA: TÁ CERTO... Conheceu "a virgem" que FOI depois de te-lo conhecido... dizem que mudou de nome: MADALENA, se chama a dita!

8 - CAPETA: ñ se importa de não estar no céu. ele adora o calor que emana de alguns lugares lá do "inferninho".e as bebidas são melhores

9 - CAPETA: Enfim... é um mortal... mas todo o cuidado é pouco... seus truques podem ser danosos a alma puritana... afinal DIABO é DIABO









26 de jan de 2010

Um caminho para...


E eu que ando em passos lentos. Passos pensados. Passos da vida.

E eu que ando sozinha. Acompanhada de momentos. Acompanhada de carinhos. Que são etéreos.


E eu que ando somente. Com força e vontade. De trilhar tão carente as florestas da alma.


Enquanto caminho sou capaz de exalar o perfume da alma. Que será eternamente nobre sem as impurezas da carne.


Enquanto caminho sou vulcão adormecido que em lavas se consome. Aquecido com o calor do perigo.


É em minha estrada que a criança sonha. Que adoça a boca e pouco entende sobre o sopro que exala.


As flores encantam e de tão mágicas acabam nas mãos e mortas.


A grama molhada acelera passos que de tão umedecidos resvalam às gargalhadas do cotidiano.


E se olhar para o lado talvez chore. Ou sorria. De tristeza e de alegria.

Estamos todos neste caminho. Talvez vida. Talvez morte. Talvez sonho e realidade.

Mas ainda assim, um caminho. Um caminho para...
23 de jan de 2010

CruzCredo!


De repente você esta tranquilo... levando uma vidinha mansa... tudo na santa paz e puff!!!


Lá esta você metido em uma enrascada. Sem que nem o endereço do problema você saiba!!!


Juro fico possuída com isso.


Há coisas na vida que não dá para entender.


Eu mesma, que sou o supra sumo da inteligência e modéstia fico me perguntando: "como assim?"


Sei lá...


Há pessoas que nasceram para o mal humor... acordam de manhã, olham-se no espelho e com um bafo de onça esbravejam: vou encher o saco dela hoje!!! Só pode ser assim. E é, pelo visto.


Coisa de doido...


E vocês sabem né? Encheção de saco vira logo azar... aí é um tal de carro quebrado, pé torcido, troco errado, espinha no nariz, dor de barriga...


Cruz Credo!!!


Xô!


20 de jan de 2010

Toninha

Já falei aqui da "Toninha", minha neta?
Não?
Que peninha...
Falarei dela um pouquinho então.
Ela só é uma princesinha.
Sabe aquelas crianças que te conquistam?
Que te envolvem?
Que te amam com o olhar?
Pois bem, esta é a minha neta.
Antônia, chama-se a peça.
Como todo bebê ela chora, faz manha, briga, escala coisas, derruba outras...
Mas é doce. E tem perfume de flor.
Toninha encanta as pessoas não só pela beleza, mas encanta pela simpatia.
Sorri para todos... chama com a mãozinha, manda beijinhos melados...
Nos amamos. Parece que sempre fomos uma da outra. Parece que nunca existimos uma sem a outra.
Agradeço a minha filha por este presente. É como se ela, minha filha, tivesse me dado a vida.
Nem consigo me imaginar sem as gargalhadas da minha menininha...
Quando ela nasceu eu ouvi uma música que dizia: "com você eu vi o céu aberto..."
É assim que me sinto desde então: em um eterno dia de Sol.
E em paz!
Ela é rosa.
Ela é a criaturinha mais linda deste mundo.
Tem um narizinho empinado. Bracinhos macinhos. Dentinhos separados. Cabelinho de anjo.
Deus sabe como me sinto em relação a ela e o que ela representa em nossas vidas.
Por todo este tempo descobri que somos demasiadamente especiais.
Que nada poderia ser melhor em nossas vidas não fosse a presença dela.
Conto os minutos por ela. E planejo os anos. Minha neta é um ser iluminado.
Um milagre.
Então Toninha, "com você eu sinto o céu aberto"...
Te amamos,
Muito
19 de jan de 2010

Decisões Difíceis




Na vida a gente toma decisões difíceis. Decisões importantes. Eu mesma já tomei muitas. Acertei. Errei. Voltei atrás. Me arrependi. Desisti. Chorei e ri por elas: as decisões difíceis!
Verificar ortografia

Quando criança elas se resumiam entre a escolha do ballet ou jazz, rosa ou lilás, negrinho ou branquinho. Na vida é difícil tomar decisões difíceis.
Uma varinha mágica deveria existir e resolver estas questões que o mundo nos apresenta.
Já que não existe a gente inventa "mecanismos" que nos dão respostas. Estas respostas então transformam-se em decisões. É simples assim. Difícil e complicado assim.
Minhas escolhas são demasiadamente pensadas. Uma matemática que só eu entendo e quem vê de fora interpreta como "racionalidade".
Decisões de emoção são perigosos e desumanas. O "ser humano" para mim é ser justo e fiel. É ser honesto sem ser simplório. É ser terno sem ser piegas.
Escolhas... ah! As escolhas desta vida!!! Como seria bom se nada fosse aqui ou ali!



18 de jan de 2010

Ui!

Quer saber? Quer saber bem a verdade verdadeira? Às vezes tenho uma vontade doida de ser COMPLETAMENTE feminina. Largar a armadura. Tirar as botinas.
Feminina! Com aquelas delicadezas, safadezas, incoerências que só a mulher tem, sente e pode nesta vida!
Me entedia um pouco o cotidiano.
Olho para dentro e vejo "às vezes" uma mulherzinha cheia de ideias voluptuosas...
Meu marido aproveita estes momentos de "calor intenso" onde não só o corpo fica cheio de ideias mas também a alma.
É tão bom quando alma fica cheia de ideias.
É nestas horas que eu agradeço a Lua por ser mulher.
Uma amiga que chamerei de Lulu*, disse-me: como uma mulher pode ser única por tantos anos e com o mesmo homem? Loucura, diz ela.
- Ora, respondo eu, há muitas mulheres dentro de uma só e amar é algo tão doce que nem as brigas banais conseguem destruir. Um casamento é isso, momentos bons, momentos ótimos, momentos inesquecíveis e momento que prefiro nem comentar!!!! Ai Ai Ai...
E se ficou alguma perguntinha aí nesta sua cabeça sórdida eu trato logo de responder. Nestes momentos uso uma gota sim, mas não de Chanel nº 5.
Uso Nina!!! Presente do amor da minha vida, meu companheiro, que entende e usufrui do meu perfume...
*Lulu é solteira, não pode ser considerada feia, tem 35 anos, formada e atualmente cursa a Faculdade de Direito. Fala inglês, viajou parte do mundo "sozinha", tem um belo carro, odeia casamento e ama sexo casual. Segundo ela própria ela é "o sonho de todo homem"!
15 de jan de 2010

ALONE


Já disse aqui que não gosto de praia... mas quando vi esta foto não pude resistir!
Chama-se "alone", isso mesmo, "só".
Às vezes rodeada de pessoas, de responsabilidades, de exigências que a vida insiste em apresentar me sinto exatamente assim!
Não sou muito difícil de entender, mas quando me sinto sozinha, me sinto também perdida e então para simples proteção me fecho ou agrido.
Ríspida ou calada protejo as minhas tristezas da invasão.
Há seres que nos amam e mesmo assim não percebem os detalhes sutis deste medo.
Ando sozinha. Ando triste e cansada. Mas não estou parada nem com medo da maré que se aproxima.
O mundo inteiro sofre. É até constrangedor ser muito feliz.
Será que vou virar "emo"?
Minha Nossa Senhora... me salve desta...
13 de jan de 2010

Um caminho para a vida...: Mundo

Um caminho para a vida...: Mundo

Mundo

Estou aqui hoje apenas para demonstrar o quanto é triste a situaçao dos haitianos... esse povo que ama os brasileiros...
Minhas soliedariedades...
11 de jan de 2010

Pata do Fantástico & Vaidade Feminina




Já li muito sobre o tema. Já discuti também. Já desisti também de firmar qualquer opinião.



Tenho amigas que passam parte de suas vidas dedicando o tempo a alimentar a vaidade.



Tenho para comigo que a vaidade é para o outro, sempre. Então como explicar o velho discurso que as coitadas utilizam: -Faço isso para me sentir bem comigo mesma!


Tudo isto para justificar um "peito plastificado", uma "barriga espichada com umbigo deuslasabeonde", uma "seta em vez de nariz"?



Minha vaidade é questionável. Nunca fui adepta a grandes (nem médias e pasmem: muito menos as pequenas!) transformações e apelos.



Tá certo... cuido da alimentação! Caminho de vez enquanto para respirar e para ver gente! Compro (e nem sempre uso) creminhos afinal ninguém é de ferro!


Retoco a pintura dos cachos e faço as unhas... e era SÓ!!!



Dia desses me dei de presente unhas dos pés "vermelhas"... coisa que jamais nesta vida imaginei que faria... (e nem nas passadas)!!!



Confesso que me senti "pesada" e depois de ter visto a "pata do Fantástico" com unhas iguais as minhas "magoei"!

Sou um ET no universo feminino!


Calma, muita calminha nesta hora! Não sou "masculinizada" nem tenho bigodes como as portuguesas, nem pêlos trançados nas partes pudendas.


Trato meu corpo com respeito, apenas isso. Nada mais que isso!



Perae! Paratudooooo!!! Eu tenho "coleção de sapatos".



Isto é vaidade, não é? Opa! Sendo assim não estou tão por fora!!!



Amo sandálias, saltos, rasteirinhas, plataformas...



Ufa... menos mal...



10 de jan de 2010

Culinária e Humor







Minha lista de aptidões culinárias é restrita... mas flexível e lincada diretamente com meu humor!


Vou dividir com você... e, se por acaso, algum dia você vir me visitar e eu oferecer qualquer uma destas iguarias poderá decifrar como estou naquele momento.

Lá vai:

  1. Feijão: Quando cozinho feijão é meu lado "família" quem fala mais alto. Você pode facilmente me encontrar cantarolando algum impropério sertanejo enquanto fatio cebola, alho, bacon... Humor Ligth!!!
  2. Nega Maluca (Bolo de Chocolate): Tédio! Duvido alguém que asse qualquer bolo nesta vida (no meu caso o "único possível" é o de chocolate mesmo!) em um momento de máxima alegria, sapateando alegremente enquanto mistura farinha, ovos, fermento e reza para que tudo certo... só com HUMOR MORNO mesmo...
  3. Strogonoff: Só vale se vier acompanhado de batata palha de pacotinho. Lá em casa, quando criança, quando tinha strogonoff era porque ia ter visita... desde então entendi que a tal iguaria é um excelente quebra galho. Neste caso meu humor com certeza é duvidoso! Visita? E para jantar / almoçar? Ai Ai Ai

  4. Salmão grelhado e Salada Verde (Rucula): Momento "meu" ... momento ADORO! Humor dos mais felizes... NÃO ATRAPALHE!!!

  5. Carne Assada e Batatas Douradas: Com este humor eu aceito TUDO ou quase TUDO! Me da uma alegria imensa ver minha família degustando cada pedacinho como se aquela fosse a última refeição (talvez seja pq o prato em questão demore 3 horas... a espera dá uma fomeeee!!!).

  6. Cheesecake com calda de Goiabada: Aprendi o ano passado e desde então quando faço é pq estou de excelente humor... Vale contar um segredo: como apenas uma fatia! Nada mais.

  7. Miojo: Sim, amigos. O velho e bom miojo! Aqui em casa sempre que faço miojo sentencio os mortais que convivem comigo! Quero dizer: ou é isso ou pede pizza! Humor NEGRO!!!

  8. Pão: Humor "santo"! Amassar a massa de pão é com certeza um ato santo! Entre um soco e outro você vai ficando calminha, calminha, calminha... praticamente uma Madre Tereza baixa em mim!

  9. Carreteiro de Charque: Meu humor esta nostálgico. Meu pai fazia este prato tipicamente gaudério para a galera lá de casa. O gosto me devolve a criança que um dia eu fui. Talvez, eu disse "talvez", eu chore enquanto cozinhe!
Ainda não decifrei o humor de outras comidas...

Qual é o prato de hoje?




9 de jan de 2010

Meu amicão






















Já pisei em seus rastros... e senti "o perfume" por um longo período!
Já reclamei da insistente mania que você tem de estar permanentemente de bom humor, sempre "sorrindo", sempre perdoando!
Adoro quando passeamos e uma legião de olhos nos perseguem e outros mais ousados encorajam-se até a verbalizar um tímido "é lindo"!
Fico feliz em saber que você NÃO conta meus segredos, nem questiona minhas atitudes.
Nem me importo de lhe "bancar" certos luxos, como um banho mais requintado, uma roupa mais fashion ou guloseimas que você adora...
Às vezes fico encantada vendo você dormir, largada como se o mundo fosse aquele pequeno espaço que acolhe teu corpo. Sono bom, penso eu.
Você não chora, nunca vi suas lágrimas.
Quando grita é para anunciar... para proteger... nunca me ameaçar!
Será que sou digna de viver assim com você?
Um dia sozinha de gente "normal" estávamos apenas eu e você ... lembro bem que você me olhava e me seguia... no silêncio eu apenas sentia sua intenção: - Sozinha sim, mas LONGE da solidão!
Obrigada.

Conviver contigo foi a maior das lições da minha vida.
Me tornei mais humana vivendo com um cão.

Mel! Hoje me deu saudade!
5 de jan de 2010

A Praia!






 

Oh
lugarzinho
estranho esse...
Alguns mais afortunados por conhecerem águas límpidas, areias branquinhas, terem visto uma vez na vida um coral, um peixinho colorido ou os próprios pés dentro d´agua chamam de "paraíso."
O que me causa estranheza é uma parcela da sociedade não tão sortuda assim chamar também de "paraíso" um lugar que, com exceção da salinidade da água, em nada se parece com que acabo de descrever.

Vamos ao "paraíso" dos gaudérios:

  1. vento nordestão, responsável por deixar cabelos voando por todos os lados. Voam também tocos de cigarros, tapa sol, tolhas de praia, chapéus, blá blá blá
  2. areia bege deusulivre grudenta (isso sem falar na espiga de milho, no maço vazio de cigarros, na fralda descartável suja, no copo plástico, nas velas, nas rosas, blá blá blá)
  3. basta sentar (corajosamente) por 2 minutos para o paraíso virar no inferno dos ambulantes, então é um tal de Dona compra isso, Dona olha aquilo, blá blá blá
  4. a parte que mais me diverte A ÁGUA! Cor de barro cruzcredo, basta por um pezinho e você é sugado com uma força nunca antes vista, é o chamado "CALDO". As ondas não servem para nada. Para o surfe são miúdas demais, para um "corajoso banho" violentas demais. Agora os seres que habitam este local: nada de peixinhos coloridos, nem estrelinhas do mar, nem corais maravilhosos... o que nosso marzão propicia é uma baita queimadura pela "mãe dágua".
  5. agora a parte que mais me deixa nervosa: o público deste lugar "divino". Nada de corpos esculturais, talhados nas academias da moda, nem trajes elegantemente desenhados. No nosso "balneário" o que é cult são as "banhas" conquistadas com muita graxa de boi gordo, chope quente e, é claro, caipirinha de 51. As vestimentas nem se fala... sungas desbotadas e "esgarçadas" deixam "balançando" tudo que o pobre tenta o ano inteiro esconder. Os biquínis são um assunto a parte.
  6. biquínis e maiôs. neste tópico devo salientar que há de tudo um pouco. biquínis minusculos em corpos gigantescos. biquínis gigantescos em corpos minúsculos. maiôs estampados que qualquer professor usaria para explanar uma aula de geografia, botânica ou se a "vítima" ficar parada é bem capaz de pousar uma gaivota achando que pode fazer um ninho.





Socorro! é de doer.
Por essas e por outras que há exatos 20 anos me nego a me expor neste litoral gaudério.
O mais perto que chego da nossa orla é na pracinha, onde delicio croassonhos de chocolate.

Era isto.

Me perdoa!


Me perdoa por não ser tão perfeita quanto me pareço.


Me perdoa por não entender tudo de tudo ou todos em todos os momentos.


Me perdoa por ser assim meio fria e distante, quando deveria ser calorosa e presente.


Me perdoa por não reconhecer teu esforço em me fazer feliz.


Também me perdoe por ser egoísta e desumana quando tudo que mais queria era ser o oposto.


Desculpa por tentar desesperadamente e não conseguir.


Por errar repetidas vezes achando veemente que estou correta.


Perdão pelo riso em vez do abraço. Perdoe-me pelo abraço quando deveria era me afastar.


Quando complico, me perdoe, a intenção é facilitar... sempre.


Sou humana, me perdoe.


Quero também te perdoar. Pode ter certeza!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com