6 de jan de 2011

Não imagine respostas para este texto...


Deixa-me entender e te entender!

Não me aprisione na incógnita do dia a dia!

Do sorriso solto!

Da alma leve!

Mostra-me onde se esconde a verdade.

A TUA verdade!

Que eu caminho e deslizo até ela e por ela...

Responda: Eu acaricio e me delicio com ela?

Ou não?

Ou ELA NUNCA ESTEVE COMIGO?

E eu que quero paz!

Quero tão pouco...

Quase nada perto do que realmente podes me dar.

Me dar.

Eu não entendo!

Me deixa tentar.

Enxergar o que nunca ninguém enxergou...

Andar por onde ninguém nunca explorou...

E eu que quero paz...

Eu sou egoísta!

Você sequer pode perceber...

Apenas sucumbe e não me mostra a verdade!

Uma arma após a outra...

Como em uma guerra...

E ao cair... Morta diante do inimigo...

Ainda sim desejarei a verdade!

A tua verdade.

Você quase me provou quem é desta vez...

Antes que você possa se esconder de mim...



Não imagine respostas para este texto...

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com