5 de mar de 2011

Carta para Meu Anjo da Guarda

Ao meu anjo da guarda:

Olá,

Sei que não ando lhe ouvindo...
Muito menos percebendo sinais...
Sei que sua tarefa parecia fácil...
Afinal tudo estava tão no lugar...
Tão organizado!
Eu era tão obediente!
Enfim...
Tudo mudou!
Você precisa entender que não há mais espaços para concordâncias imediatas.
É preciso questionar.
Não se trata de indisciplina... Não. De forma alguma!
Trata-se de evolução!
Anjo... Perdoa-me...
Não se leve tão a sério!
Serei o melhor que puder.
Peço apenas que zele por mim!
Não costumo ultrapassar limites de velocidade!
Nem me deixar levar por aventuras.
Sou tão mãe quanto uma mãe pode ser.
Sou tão avó quanto muitas avós podem ser.
Sou tão mulher/esposa quanto possível.
Sou filha e sempre serei.
Nem tão amiga quanto deveria... Mas entenda não creio em amizades neste mundo confuso e tenso!
Nunca deixei de rezar... Nenhum só dia!
Meus pecados são humanos.
E perdoar ainda esta na minha lista!
Eu sei...
Eu sei...
Que rebeldia é essa?  Você deve se perguntar...
Meu anjo lamento informar...
A cada dia que passa [e por decisão do seu Mestre, nosso Deus!] tenho menos tempo para viver...
Não há como deixar "esta" vida passar sem vivê-la.
Apenas me proteja.

Hoje, amanhã e Sempre!

Amém!

1 comentários:

Camila disse...

Cadê a reação () AMEI! ?

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com