21 de dez de 2010

Mais Tempo para Mim



Não me peça para entender... Nem reconhecer os sinais!

Não sou assim tão perspicaz.

Ando confusa sobre quase tudo e tenho medos que nem conheço.

Ainda é cedo para decifrar-me.

Ainda não passei nem perto da parte evolutiva da escala.

Sou um estranho dentro de um corpo sem preparo algum para ser feliz!

Condeno-me dia a dia às interrogações coletivas.

Reprimo a alma. O corpo. A voz.

Ofusco brilhos. Não quero me desprender de quase nada.

Nem da noite.

Sou uma teoria sem prática.

Uma avalanche de possibilidades sem oportunidades.

Presa ao passado. Refém...


Temo não saber qual roupa vestir para me encontrar.


O medo real de nunca me reconhecer.


Sou minha melhor companhia. Minha melhor parceria... Minha melhor nostalgia!


Há em mim e por mim um ego ilimitado.


Não me julguem nem me idolatrem.


Não sou forte nem preciso ser.


Nem sou o que penso e desejo.


Sou o que a vida me permite


E ela, a vida, ainda não "me" decidiu!

2 comentários:

Edilene Ruth disse...

Ei sua linda vc decifrou minha alma??
Adorei seu blog, vou lendo tudo com calma!!
Beijão, Edilene

Lizzandra Oliveira disse...

Fico feliz edilene... este espaço é "nosso"!!
aqui entre linhas pouco claras escrevo sobre minha alma e sobre as almas que me cercam...

Um bj

Ah... adoro tela em minha TL!

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com