22 de mar de 2010

PÁ PUM!

Hoje me perguntaram se meus cabelos estavam crespos ou lisos.

Um amigo que não me vê ao vivo há muito tempo.

Verdade seja dita: pouco importa!

Meus cachos de fato chamam atenção. São muitos.

Mas o que conta é o que eles acolhem.

Penso demais.

Neste mesmo dia um colega "homem" disparou logo a me ver entrar na sala de reunião repleta de outros da
mesma espécie: - entra, tu pensa como a gente!
Opa![pensei eu] Como assim, penso como vocês? Profissionalmente?

Não era!

O colega fez questão de esclarecer e disse: de forma racional, sem muitos meandros. Contigo é "pá pum", disse ele!

Confesso que me senti meio estranha. Meio confusa!

Não por ter finalmente conseguido o que milhões de mulheres por aí almejam, adentrar no universo profissional masculino.

Fiquei confusa com o termo: "pá pum"!

A vida é cheia de "pá pum"...

Mas quando o termo é usado para definir um jeito de ser, incomoda!

Sim, eu sou "pá pum"... Sou prática... sou séria nas minhas decisões... Sou racional...

Isto não significa que elas não sejam humanas.

Debaixo dos caracóis dos meus cabelos tem muita história sem príncipes ou princesas, sem castelos ou carruagens.

E nem por isso estas histórias deixam de ter um final feliz.

Um final ou um começo real.

Verdadeiro.

Conto de fadas onde as bruxas também amam.

Onde o veneno é cotidiano, e não esta só na maçã.

Nasci e cresci assim.

Não há como voltar no tempo!

Criada feminina, meiga e mimosa , aprendi que um delicioso sorriso pode unir pessoas, familias, amigos e também aumentar salário.

Aprendi que o afago pode ser doce e acalentar, mas também pode selar contratos.

Sinestesia total e conveniente.

E fui amadurecendo.

Envelhecendo.

Sem perder a ternura.

Pelo menos eu achava, até o "pá pum" de hoje à tarde!





0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com