13 de set de 2009

Carta!



Desculpa sinceramente por fazê-la ainda ler o que vou escrever. Peço, que se houver tempo, leia até o final.


Não sei, nem pretendo entender, o que aconteceu.


Na verdade e sendo bem sincera não há na minha vida espaço para tais situações ou entendimentos.


Só me deu o direito de lhe escrever, já que deixou um recado para filha e é sobre ele que falo.


Não estou em um momento difícil na minha vida. NUNCA ESTIVE. Na verdade, vivi apenas momentos "especiais". Todos eles.


Também não tenho amigos. Deves ter percebido isso.


Tenho "companheiros" de vida. O que é muito diferente.


Não me deixo envolver, nem me envolvo com nada nem ninguém que não esteja diretamete ligado ao meu coração.


Sou isolada do mundo. Sempre fui.


Faço terapia por isso. E lá na terapia não vemos problemas por eu ser assim.


Não divido problemas. Não gosto que os dividam comigo.


Sou Assistente Social de formação, não de vida.


Sou fria e racional. Não tenho emoções afloradas e explícitas.


E quando pensam que as tenham é mera conveniência de minha parte.


Mesmo nos momentos mais especiais pensei de forma racional e humana.


Outra informação importante: sou humana.


Por ser humana, não sou perfeita.


Procuro, é verdade, ser, desesperadamente.


Não odeio. Não ironizo. Eu simplesmente ignoro da vida.


Não há espaço no "meu mundo" para tais sentimentos, nem pessoas, nem coisas, nem nada que faça eu perder o foco e meu caminho.


Caminho, aliás, já definido há muitos anos.


Quando ainda era criança.


Sabia, lá do alto de meus 6 anos, que nada nem ninguém me faria melhor ou pior... a não ser eu mesma.


Minha mãe costuma dizer que sempre fui "estranha" e muito adulta.


Hoje sei que não sou nem estranha nem adulta demais.


Sou humana.


Não permito ser invadida. Nem por marido, nem por filho, nem por "amigos", nem por mãe, nem por ninguém.


Como disse sou isolada. E me sinto feliz assim.


Não sorrio. Me comunico.


Não Choro. Me comunico.


Não brinco. Me comunico.


Simples assim.Tudo significa "comunicação".


Nunca vivi em um mundo de fantasia.


Tudo sempre foi real. Não me apego a nada material.


Costumo dizer e pensar que meu cérebro não precisa de griffe.


Tenho o suficiente para viver. Bem, é verdade.


Pouco mudei com a chegada da A.


E este pouco muitos dizem que para pior.


Eu mesma acho que para melhor. Ela me fez ver que eu sempre estive certa. E que o mundo é rídiculo, quando não se tem fé, saúde e amor (por si próprio!).


E para se ter esses três pilares o que basta é coerência, disciplina e dedicação. Para a luta, o que se precisa é força. Para os enfrentamentos, coragem.


Ou seja, SEMPRE estive certa.


Estamos e estaremos, eu e minhas meninas sempre na luta.


O que enxergam de nossas vidas é menos do que a cabeça de um alfinete. E será sempre assim.


Pois os ganhos são maiores que as perdas.


Não nos permitimos invadir.


Seja sempre feliz. Como tem sido até agora. Como disse, o que vale nesta vida é ser humano.


Independente de onde esteja, aproveite o máximo. Não para os outros. não viva para os outros. Viva cada momento para si.


Ser egoista neste ponto é fundamental para ser feliz.


Um bj ,

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com