14 de abr de 2010

De volta a terapia!

Hoje reencontrei meu terapeuta.
Um cara legal!
Estava precisando desabafar meus medos e minhas angústias com alguém que por 60 minutos me ouve sem questionar [ÀS VEZES!].
Na vida real é difícil encontrar alguém que te ouça por 5 minutos. Que dirá por uma hora.
Tá certo. Pagamos por este "serviço". De qualquer forma pagamos na vida real também.
É um bom dia que damos sem vontade só para não ter que dar explicações.
É um sorriso quando o que queríamos era chorar.
É um  aperto de mão em quem não nos conhece com a simples alegação de que é importante fazer "contato".
É o blá blá blá do dia a dia que acaba com o mundo mas que é necessário para que ela [a vida] continue existindo.
Tudo "pagamos" de certa forma.
Fico triste quando faço planos que não consigo concluir.
Fico feliz quando me entendem e querem me fazer bem como me disseram dia desses.
Hoje na terapia falamos disso. Desta minha necessidade incontrolável de me fazer entender.
Muito cedo para concluir qualquer coisa.
Sai de lá com a deliciosa sensação de que eu sou mais eu [o cara é bom na terapia!].
Sabe aquela  sensação de força interior, de abrigo, de explosão interna?
Pois bem... foi o que senti.
Não sei o que é certo ou errado. Nem preciso. O mundo se encarrega de separar. Infelizmente.
Então não preciso me preocupar se o que faço, sinto ou penso é "certo" ou é "errado".
Esse tempo que sobra por não me preocupar vou tratar de viver... e bem!
Eu e minhas meninas somos fortalezas.
Então não preciso me sentir sozinha nem  ilhada em mim mesma. Elas me protegem. Me fortalessem.
Então não me venham com problemas insolúveis. Ou com histórias desajeitadas.
Estou na vida para ser feliz.
E agora com a força redobrada!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com