26 de jan de 2010

Um caminho para...


E eu que ando em passos lentos. Passos pensados. Passos da vida.

E eu que ando sozinha. Acompanhada de momentos. Acompanhada de carinhos. Que são etéreos.


E eu que ando somente. Com força e vontade. De trilhar tão carente as florestas da alma.


Enquanto caminho sou capaz de exalar o perfume da alma. Que será eternamente nobre sem as impurezas da carne.


Enquanto caminho sou vulcão adormecido que em lavas se consome. Aquecido com o calor do perigo.


É em minha estrada que a criança sonha. Que adoça a boca e pouco entende sobre o sopro que exala.


As flores encantam e de tão mágicas acabam nas mãos e mortas.


A grama molhada acelera passos que de tão umedecidos resvalam às gargalhadas do cotidiano.


E se olhar para o lado talvez chore. Ou sorria. De tristeza e de alegria.

Estamos todos neste caminho. Talvez vida. Talvez morte. Talvez sonho e realidade.

Mas ainda assim, um caminho. Um caminho para...

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela curiosidade...
minhas palavras são sinceras.
Reflexo do que vivo, ouço, vejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com